Livaningo defende rápida electrificação rural

0 Comments

A empresa pública, Electricidade de Moçambique apresentou na passada sexta-feira, 09 de Outubro, em Maputo, o seu plano estratégico de negócio para os próximos cinco anos. A estratégia passa por expandir o acesso à corrente eléctrica e apetrechamento de infra-estruturas.

Contudo, a EDM pretende para o próximo ano, agravar a tarifa de energia em 10%, encarecendo ainda mais um serviço já por si, inacessível para a maioria dos cidadãos.

Nos últimos cinco anos, são frequentes as queixas dos consumidores sobre os constantes agravamentos da tarifa de energia pela EDM, sufocando os parcos rendimentos da maioria dos cidadãos.

A Livaningo apela a EDM a ponderar a decisão tendo em conta a baixa capacidade financeira dos moçambicanos. Por outro lado, pensamos que o Governo deve apostar no uso de energias renováveis que são menos onerosas e ambientalmente sustentáveis.

A Livaningo entende por isso, que é urgente a remoção do IVA e direitos de importação sobre os produtos energéticos, pois tal medida permitiria maior envolvimento do sector privado e as populações que vivem em zonas mais recônditas do país teriam facilmente o acesso à energia.

Leave a Comment

Your email address will not be published.