Tecnologias financeiras móveis: Projecto Spotlight promove inclusão da Mulher

0 Comments

No âmbito do projecto “Aceleração da Prevenção e Resposta a Violência Sexual baseada no Género e aos Casamentos Prematuros de Raparigas Adolescentes e Mulheres Jovens em Moçambique” integrado à iniciativa Spotlight em parceria com a ONU Mulher, implementado pela Livaningo, nos distritos de Mogovolas e Angoche na província de Nampula, foi assinada recentemente, uma parceria entre a Livaningo e a empresa de telefonia móvel – Movitel, para a instalação de 150 agentes de serviços financeiros móveis nos distritos de Angoche e Mogovolas.

Segundo a coordenadora do projecto da Livaningo, Berta Membawaze, as 150 agentes já foram identificadas e cadastradas e estão neste momento a receber capacitação sobre o uso das tecnologias financeiras móveis. “A Livaningo desembolsou mais de 1.500 000 meticais, onde cada agente irá receber um saldo de 10 000 meticais, para além de telemóveis, materiais de comunicação e marketing como camisetes, baner e alguns panfletos que as identifiquem como agentes E-mola”, explicou Membawaze.

Para a Livaningo, o acordo com a Movitel é um marco muito importante, pois vai de encontro com uma das pautas da organização e abre espaço para despertar as mulheres para a possibilidade de abraçarem outras áreas e buscarem o seu auto sustento sem limitações, em termos do tipo de negócio que elas podem fazer por serem mulheres. “Esperamos também sensibilizar e despertar as empresas para necessidade de criarem mais incentivos, comunicação inclusiva e sensível ao género, para que mais mulheres possam buscar nas empresas oportunidades de auto desenvolvimento”, sublinhou.

Por sua vez, a vice-directora do departamento de negócios da Movitel Nampula, Alice Menete, mostrou-se satisfeita com a iniciativa da Livaningo, que consiste em empoderar economicamente as mulheres vulneráveis dos distritos de Angoche e Mogovolas. “Empoderar a mulher devia ser uma acção contínua, por isso parabenizo a Livaningo pelo projecto. A Movitel garante dar suporte para que as beneficiárias daqui a uns 6 meses, sejam mulheres de negócios e que não dependam exclusivamente dos seus parceiros para gerar uma fonte de rendimento”, disse Alice.

O projecto que pretende beneficiar directamente cerca de 1200 mulheres nos distritos de Angoche e Mogovolas, integra também mulheres e raparigas em cursos profissionalizantes de domínio masculino tais como, carpintaria, canalização, eletricidade, culinária, corte e costura e mecânica de motociclos. No fim das formações cada beneficiaria ira receber um kit de iniciação de negócios de acordo com a sua área de formação que será disponibilizado pela Livaningo.

Leave a Comment

Your email address will not be published.