Procurar
Close this search box.

 

Visando contribuir para a redução das desigualdades socioeconómicas na província de Cabo Delgado, em especial aos grupos mais vulneráveis, como jovens, mulheres e pessoas com deficiência, a Aldeia de Crianças SOS e Livaningo estão a implementar, desde o início de 2023, o projecto de Empoderamento Económico e Inclusão de Grupos Vulneráveis (EEICA), naquele ponto do país. Através da iniciativa financiada pela União Europeia, foram criados grupos de poupança e crédito rotativo nos distritos de Metuge, Mecufi e Pemba. São 255 beneficiários, dos quais 50% são deslocados, 60% mulheres chefes de família, 40% são jovens e 10 % são pessoas com deficiência.

Para melhorar o conhecimento e habilidades fundamentais dos grupos, a Livaningo treinou 15 grupos em matéria de poupança e crédito rotativo, com o objectivo financiar pequenas iniciativas de negócios para os membros dos grupos, através de pequenos empréstimos.

Os beneficiários mostraram-se satisfeitos com o projecto EEICA. Zura Sefo, 27 anos de idade, mãe de quatro filhos e residente na comunidade de Muaria sobrevivia apenas de agricultura de subsistência. A sua vida mudou para o melhor após ser selecionada para participar em treinamento em matéria de poupança e crédito rotativo, fazendo parte de um grupo da sua comunidade denominado por “Força Athu Warussa”, onde poupou em algumas sessões e depois pedir um empréstimo ao grupo de 3000 meticais. “O empréstimo me permitiu confeccionar e vender bolinhos. Com os rendimentos consigo suprir algumas despesas do dia a dia”, disse Zura.

Por sua vez, Sila Sualehe, um jovem de 27 anos com deficiência, como membro de um grupo de poupança, beneficiou de empréstimo que o permitiu comprar uma máquina de costura e contratou um profissional para fazer trabalho de costura na sua residência.

 

 

Os rendimentos de corte e costura garantem a poupança no grupo e melhorar a sua renda familiar.

O projecto Empoderamento Económico e Inclusão de Grupos Vulneráveis em Cabo Delgado “EEICA”, implementado nos distritos de Pemba, Metuge e Mecufi pelo consórcio Aldeia de Crianças SOS e Livaningo, é financiado pela União Europeia, visando contribuir para redução das desigualdades económicas-sociais em especial em relação aos grupos vulneráveis como jovens mulheres e pessoas com deficiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *